Alavanque seus resultados conhecendo os Ciclos Financeiros

novembro 15, 2016 10:00 am

ciclos-financeiros

Bons lucros muitas vezes não refletem a saúde empresarial. Um baixo capital de giro e uma má gestão de caixa podem causar, muitas vezes, o encerramento de operações, uma vez que a empresa não terá capacidade de pagar suas contas. Neste artigo você conhecerá mais sobre os Ciclos Financeiros, qual a sua importância, e como utilizá-los com eficiência para aprimorar a gestão financeira de sua empresaria.

O que é um Ciclo Financeiro e qual a sua importância? 

Basicamente, o Ciclo Financeiro pode ser entendido como:

“O tempo de pagamento a fornecedores e o tempo de recebimento de dinheiro pelas vendas”.

Entender os prazos de entrada e saída de caixa é fundamental para garantir capital de giro e cumprir com as obrigações adquiridas, como pagamento de salários, contas e outros. Se não trabalhados, os ciclos financeiros acarretam em consequências negativas que levantam questionamentos acerca da continuidade dos negócios, pois, para cumprir com seus compromissos, é necessário caixa. Um exemplo de má gestão financeira é de uma empresa que compra suas mercadorias para revenda a vista, acreditando que os descontos obtidos são benéficos, e vende suas mercadorias a prazos estendidos. É notável que, quando as contas do período chegarem, não haverá dinheiro suficiente para pagá-las. Se não há dinheiro suficiente, uma de duas coisas ocorrem: ou pega-se um empréstimo, aumentando os encargos financeiros a pagar ou o prazo de pagamento vence, gerando juros e insatisfação dos credores. Com isso, as despesas vão se acumulando ao longo do tempo, causando uma bola de neve: todo mês há necessidade de empréstimos e o caixa termina no vermelho, um dos maiores pesadelos, principalmente, dos pequenos empreendedores.

Como identificar e gerenciar os Ciclos Financeiros em sua empresa?

A parte mais importante do processo é a identificação e o gerenciamento dos ciclos. Para identificá-los, deve se quantificar o prazo médio de pagamento a fornecedores e o prazo médio de recebimento de clientes. Após isso, é possível ter uma visão de como está o fluxo de caixa da empresa e seu consequente capital de giro. Os ciclos financeiros podem ser gerenciados por uma análise dos prazos e uma conciliação deles, pois uma boa gestão de caixa parte um maior acordo possível com as datas de entrada e saída de dinheiro, garantindo assim capital de giro e, consequentemente, sustentabilidade do negócio.

Para trabalhar com o ciclo financeiro, deve-se:

  • Negociar com seus atuais fornecedores diferentes prazos de pagamento, para obter mais tempo para organizar o caixa.
  • Estimular as vendas com prazos semelhantes aos de pagamento de contas e fornecedores, fazendo com que haja sempre capital para o pagamento das obrigações presentes.

Uma vez identificados os ciclos financeiros de sua empresa devem ser prontamente trabalhados, dada a sua importância para a saúde empresarial e visto que os problemas financeiros são como bombas-relógio no atual cenário do empreendedorismo brasileiro. Um bom gerenciamento dos ciclos financeiros resulta em inúmeras consequências positivas para o empreendimento, como confiança dos fornecedores, cumprimento de obrigações em dia e uma melhor visualização dos resultados que o negócio vem gerando. Isso evita gastos desnecessários e continuidade de operações no mercado, um dos grandes desafios dos empreendedores.

Escrito por: Vinícius Neuenschwander – Consultor UCJ

Palavras-chave: , , ,

Categoria: ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *